sexta-feira, 22 de março de 2013

"Grande!"



Nunca quis ser educadora. Nunca sonhei sê-lo e hoje em dia ainda me questiono. O meu sonho sempre foi a comunicação e o Teatro. Não vivi e não vivo frustrada com isso, encaro as coisas como sendo aquelas que tiveram de ser, a vida assim o quis. Tentei entrar dois anos para Jornalismo, não consegui. Quando ganhei coragem para me inscrever na Escola Superior de Teatro do Porto, não abriram turma nesse ano. Parecia coisa do destino, não tinha mesmo de ser. Como nunca fui de ficar parada, decidi experimentar outra área que achava interessante: Educação de Infância :)
Desengane-se quem pensa que "tomamos conta dos meninos", que somos meras amas secas e que é muito giro estar todo o dia com criancinhas. Esse é um dos maiores mitos de sempre. Dá trabalho, muito trabalho, desgasta a mente em proporções estrondosas e faz-nos por vezes, adiar projectos pessoais porque só queremos paz e sossego.
Exerço esta profissão há 8 anos e há 8 anos que chego sempre à mesma conclusão: passei a ter que ter memória de elefante, paciência de anjo, coração do tamanho do sol, olhos por todos os lados da cabeça, filtro purificador nasal, oito braços como o polvo, pernas de maratonista, bexiga com capacidade para cinco litros, multi-canais auditivos e sistema imunológico extra.
Ainda assim consigo encontrar pessoas que acham tudo isto uma coisa "muito gira e doce".
E ás vezes é. Claro que é. Há alturas que acho que tenho a profissão mais bonita do mundo, que há gestos e momentos que só quem lá está assiste.

Aprendi a gostar do que faço. E dizem por aí que nasci para isto e não me imaginam noutra área. Talvez. Gosto de acreditar que sim.
Hoje por exemplo, acredito e muito:

Eu, para uma das minhas pupilas:
- "Gosto de ti!"
Ela: "Eu também!"
- "Muito ou pouquinho?"
Ela: "GRANDE!"

e eu acho que isso quis dizer o infinito.
Uma GRANDE Sexta-Feira para todos aqui na Sala***

17 comentários:

  1. Fazer o que gostamos é das melhores sensações que podemos sentir. Claro que ser educadora de infância deve ser difícil, mas como em tudo, os pequenos gestos significam o universo! :)

    Beijinhos,

    Bom fim-de-semana!

    http://carpediemtome.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, um bom fim de semana para aí também!!!

      Eliminar
  2. Olá Vânia.

    Sempre gostei muito de artes. Ultimamente tenho pensado imenso sobre frequentar um curso de representação porém não conheço nenhuma escola assim em conta. Por outro lado também nunca experimentei representar, não sei se tenho jeito ou não.
    Gostava de saber como estão a correr as tuas aulinhas, talvez um dia nos encontremos lá :)

    Beijinhos

    Ana Santos
    http://omeube-a-ba.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Representar é, para mim, poder mergulhar em várias vidas ao mesmo tempo. Já acabei as aulas, eram só 4 :)
      beijinho!

      Eliminar
    2. Hum... pensei que fosse assim um curso mais para o intensivo que quem sabe te pudesse abrir as portas para o mundo da representação. Se souberes de algum apita :)
      Beijinhos

      Ana Santos
      http://omeube-a-ba.blogspot.pt

      Eliminar
  3. Acontece algo parecido comigo. Grande parte do tempo não estou a fazer o trabalho para o qual me formei, e grande parte do tempo não gosto do trabalho que faço, mas depois vem um utente que me faz um elogio, ou que me diz qualquer coisa doce e o meu ego sobe logo p'ro topo e eu vejo que afinal o meu trabalho faz algum sentido porque ajudei alguém. :)
    beijinho, bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Nunca pensei que educadora de infancia fosse uma profissão facil.Nao mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como todas as outras...o meu desabafo foi apenas daquilo que sei e vivo :)

      Eliminar
  5. As crianças são o melhor do mundo. São genuínas, verdadeirase tão sinceras... :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Ana...havia muito para dizer sobre isso!
      Obrigada pela visita :)

      Eliminar
    2. Pois é!

      Comecei a escrever histórias para crianças e a apresentá-las em infantários e apesar de ser o público que mais temia. Agora é o público que mais gosto é tão giro ver o sorriso de uma criança, a atenção, o carinho. ;).

      Eliminar
  6. Sempre quis ser actriz. Um dia entrei para a escola do Magistério...Ando há décadas a pensar que se calhar naquela altura devia ter lutado pelos meus sonhos em vez de ser tão racional...
    Abraços GRANDES

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que me estou a ler a mim própria!!! ;)

      Eliminar
  7. ;) Facilmente percebes que acho que não tens de todo uma profissão doces e tranquila....;) lolol é um mar de mistura de sentimentos, entre o fofinho, meigo, maravilha, inocência.... ao ponto em que testamos e conhecemos os nossos limites de paciência, tolerância e até maturidade.... as crianças são a melhor coisa do mundo MESMO, mas das mais cansativas e desgastantes psicologicamente!! Mas mesmo assim.... valem por tudo e mais alguma coisa!!:)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  8. Como eu te compreendo! Aliás acho que só mesmo "nós" nos compreendemos!

    Bjnhs :)

    ResponderEliminar