domingo, 2 de fevereiro de 2014

O último príncipe.

Isto vai parecer uma coisa comum, mas cada vez mais acho que não deve existir nada como o amor de pais por filhos.
Apesar de ter bons amigos, de ser bem casada, as maiores provas de amor que tive foram sem dúvida dos meus pais. É um amor diferente. A minha mãe sempre se esforçou e fez tudo por mim e o meu pai, mais expressivo e extrovertido, também. Agora descobriu como se escreve aqui no blogue e é aquele senhor que de vez em quando aparece a dizer umas coisas bonitas.
Para quem não o conhece, é fácil fazer uma apresentação: somos duas fotocópias. Não digo que fisicamente, mas psicologicamente. Sei que isso o faz feliz e sei que eu ficaria também, se o meu filho/a absorvesse os meus valores.
Sei que todos os pais do Mundo são os melhores, mas o meu é mesmo o melhor...dá para acreditar nisto? A minha mãe teve um olho clínico, certeiro!
É daquela espécie rara, raríssima. Aquela espécie que acorda para me ir buscar à discoteca ás 4h da manhã, de entrar quase no hall do shopping para eu não apanhar chuva, de fazer uma viagem de 5 horas para trazer madeiras (para vir montar tudo passado uns dias) e voltar para o Porto no mesmo dia...ou de me aparecer aqui á porta, esta sexta feira, de surpresa. Era suposto ele estar no Porto, onde eu achei que estava. E tudo, para me trazer pastéis de Tentúgal, que eu amo!

E isso deu-me anos de vida :)
Obrigada Pai, acho mesmo que és o último príncipe encantado!


PS- Será que ser filha de um príncipe, faz de mim uma princesa? Hummm...espero bem que sim. Isso agrada-me.

14 comentários:

  1. Muito especial este PAI sem duvida!!Também conheci um assim que guardo para sempre junto ao coração**
    P.M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sempre um príncipe em cada um de nós...e esse deve estar a olhar por ti, certamente!

      Eliminar
  2. Não princesa, tu é que fazes de mim príncipe!
    Eu só estou no meio de duas Grandezas, os meus Pais, e tu! Obviamente que tenho uma enorme saudade dos meus Pais, por inúmeras razões, mas especialmente porque nunca lhes disse a importância que tinham para mim. Uma certa madrugada cheguei a casa já eram 4 horas, e para meu "azar", o meu Pai estava no quarto de banho. Eu entrei muito devagar para o meu quarto e sentei-me na cama a descalçar-me, mas ele deu fé e foi ter comigo , e perguntou: já vais sair? Conhecendo-o como conhecia, não tive como inventar, e disse: não, estou a chegar. Bom, tal como era sua postura, não fez nenhum escândalo, mas deu-me ali duas ou três lições, e de uma forma tão assertiva, que eu fiquei grato para toda a vida, pela forma como aprendi a lidar com situações menos agradáveis.
    É bom saber e perceber que conseguimos passar-te algumas (boas) maneiras de encarar a vida!
    Ser Pai, é uma coisa inexplicável, mas é muito gratificante quando se tem uma filha como tu. Uma caixa de bolos regionais, é muito pouco, mereces muito mais.
    Uma caixa de beijos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai pronto, já me fizeste chorar!!! Aiiiiiiiiiiiiiii ;)

      Eliminar
  3. Fiquei mais uma vez de lagrimas nos olhos.
    Pela ternura e carinho destes gestos simples plenos de amor!
    Por nos lembrares como é fácil amar.
    Toda a gente quer ser amada... mas primeiro temos de nos tornar AMAVÈIS.
    Beijinhos Princesa.
    Excelente inicio de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para ti também minha querida, uma semana cheia de luz!!!

      Eliminar
  4. Fico muito feliz por ti :)
    Filha de Príncipe, és a Princesa, certamente!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o que eu me orgulho disso? Ah pois é ;)
      beijinhos

      Eliminar
  5. Oh, tão bom. :) :) Pequenas surpresas assim são sempre bem vindas. :)
    beijinho Princesa. ;)

    ResponderEliminar
  6. Só falta acrescentar que os ditos pasteis (de Tentúgal) são deliciosos. Só de falar neles cresce água na boca.
    Beijinhos

    ResponderEliminar