segunda-feira, 23 de junho de 2014

Há poemas assim.


Almas gémeas

"Eu não sei porque me és tão familiar - ou porque é que sinto, não que te conheço melhor, mas sim que me vou recordando de quem tu és. Como todos os sorrisos, todos os sussurros, me fazem chegar mais perto da conclusão impossível de que eu te tenha conhecido antes, de que eu te amei antes - noutro tempo, num lugar diferente - numa outra existência."

6 comentários:

  1. É tão bom encontrar alguém assim!
    Espero ter a felicidade de encontrar alguém assim!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E irás Carpe, tudo a seu tempo! E
      E confirma-se: de facto, és dos poucos corajosos a falar aqui de amor.
      São sempre os textos menos comentados. O amor fere, traz recordações e suspiros que nem sempre são bons, não é?
      beijinhos!

      Eliminar
  2. Autch... Ler isto foi um murro no estômago... E por aqui me fico...

    ResponderEliminar
  3. A existirem almas gémeas, serão falsas certamente! Tão falsas como os juramentos de respeito e amor eternos...!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás muito pouco romântico pai...
      beijinhos!

      Eliminar