segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Cinco.

Cinco anos já passaram. Cinco anos a explicar que Ténis é só um desporto e que calçamos Sapatilhas. Cinco anos a pedir Leite com Chocolate quando só me apetece dizer Leite Achocolatado. Cinco anos a ler que o Apanhador do lixo afinal é uma Pá, que só me servem um Lanche misto se pedir uma Merenda e que o Estrugido também pode ser Refogado.
Cinco anos a pendurar roupa em Cabides, quando o fazia em Cruzetas.
A Entalar dedos, que antes se Trilhavam e a por a roupa num Alguidar, quando ela ficava tão bem numa Bacia!



Ainda assim, tenho a sensação que nunca escolhi Lisboa...foi Lisboa que me escolheu a mim.

16 comentários:

  1. Com todo o respeito pela população de Lisboa e arredores, os termos por eles usados, só provam que Portugal sempre esteve dividido, de tal forma que os manuais escolares não eram iguais no norte e no sul. Os termos usados por 99,9% dos nortenhos foram-nos ensinados desde a escola primária. Não entendo é de onde vêm os termos utilizados no sul, concretamente em Lisboa e regiões periféricas (Ex.: chapéu de chuva, telefonia, etc.).
    Choca-me menos ter que aprender termos inglesados, até porque nos dão mais "know how" para uma internacionalização, que os termos "Lisboetas" que não nos acrescentam nada.
    Saudações nortenhas para os leitores e beijinhos para ti filhota!

    ResponderEliminar
  2. O tempo passa muito rápido, não é? Bem sei que estás em Lisboa emprestada, mas sê sempre uma "Lisboeta" feliz!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Este mês faz 7 anos que a capital tb me escolheu :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E escolheu-te muito bem :) Um dia convenço-te a vires passear aqui com a chata!

      Eliminar
  4. As diferenças no nosso país são deliciosas, a meu ver :) temos um país bem diversificado até :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho o máximo e para mim, ter esta vivência é um privilégio!

      Eliminar
  5. Ahahahaha...estas diferenças linguísticas são maravilhosas. :) :)
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. Como eu te entendo, isso acontece-me frequentemente :)

    ResponderEliminar
  7. Ai como eu sinto falta de usar esse vocabulário. A minha filha diz que quando eu falo com a minha irmã que vive na minha cidade natal no norte eu falo logo de maneira diferente, á coisas que nunca se esquecem, ficam sempre dentro de nós guardadas com carinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os telefonemas são o que mais me traz a pronúncia, de forma mais rápida!

      Eliminar