terça-feira, 14 de outubro de 2014

Ai "Bâania Filiiipaaaaaa"!

Desde que escolhi estudar Teatro, que prometi a mim mesma, deixar-me partilhar as sensações que esta experiência me vai provocando e é nesta Sala que o pretendo fazer.
Ontem foi dia de mais uma aula! Chovia a potes, quase que tive de ir de barco para a Baixa de Lisboa, mas pelos vistos a água evaporou-se quando soube que eu estava a caminho. Na realidade, até podiam cair calhaus e o Casal Ventoso em blocos que ninguém me faria faltar ao melhor momento da semana. E lá fui toda lampeira, a achar que ia dominar tudo e ia ser uma risota pegada. O tanas é que foi...
Estava já quase terminada a aula, quando a professora (façam uma breve pesquisa pela actriz Carolina Abrantes - sim aCtriz com C porque mandei o acordo ortográfico ver onde Judas mete as cuecas - e verão o rosto responsável por esta minha nova experiência!) nos fala de um novo exercício, de improviso. A sala foi dividida entre palco e plateia e o palco em duas metades, ode estaria uma pessoa de cada lado.
Cada pessoa teria de disputar a atenção do público, fazendo de improviso o que bem entendesse durante um tempo indeterminado. Uma espécie de Stand Up Comedy em versão Feira da Ladra onde tudo se pode vender.
E foi nessa altura que fiquei da cor de um tomate, aflita e sem saber o que fazer.
Só pensava "Onde é que eu me vim meter...ai Bânia Filipaaaaaaaa, pensavas que isto era canja laranja? Embrulha!"
Senti uma estranha timidez a apoderar-se de mim, uma vergonha a querer cavar um buraco no chão e um medo a fazer-me ganhar asas para voar dali para fora. E eis que ouço a professora dizer "Se sentirem medo, avancem!" e eu pliiiim...qual mola no rabo, qual quê! Lancei-me para lá para o meio, a pensar que estava louca.
Pensam vocês: o que é que ela fez? Será que contou anedotas? Puxou os cabelos? Fez um strip? (vá, menos...sou uma pessoa decente ok?). Nada disso.
Simplesmente não abri a boca: fiz uma mímica. Todos tentavam perceber os meus gestos e a história que eu estava a contar e...isso fez com que naquele duelo ninguém ganhasse, o público não soube escolher quem captou mais a atenção.
No fim, vim corada até casa mas com a sensação inigualável de dever cumprido!!!

Vencer o medo é um passo gigante para a outra margem. O outro lado de nós.





20 comentários:

  1. É assim mesmo :). Não há nada mais gratificante que vencer os nossos medos a fazer uma coisa que gostamos :).

    ResponderEliminar
  2. Perdemos tanta coisa por causa do medo. Parabéns "Bânia Filipa"!
    (Mariposa Colorida)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perdemos um mundo! Seja muito bem aparecida :)))

      Eliminar
  3. Muy bien!!!!!!!!!!! ;) Vai contando as aventuras por favor, ou como diria a minha filha "porfiiiiii!" ;)
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim senhora!!!! Cá estarei, sempre com novidades ;)
      beijinho para aí para Buenos Aires!

      Eliminar
  4. Nada como seguirmos o nosso Sonho.... eu, não desistirei de lutar pelo meu!

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os Sonhos são para isso mesmo...para serem conquistados!

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Ai amiga, tu gasta o teu dinheiro numa coisinha melhor! ;)
      beijo***

      Eliminar
  6. Uau, deve ter sido uma cena de filme! Mas saíste-te muito bem!
    Nice!
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Verdade, enfrentar o medo é meio caminho andado para o sucesso. :)
    Gostava de ter visto. :)
    beijinho, boas aulas

    ResponderEliminar
  8. É isso: Vais ver da próxima vez já vais corar menos um bocadinho:). Não há melhor sensação do que a de dever cumprido:)

    Jinhooooosssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o que eu me rio com aquilo? Fica-me a doer a barriga!!!

      Eliminar
  9. Ás vezes o medo chega a se compensador, e ultrapassando o medo ultrapassamos as maiores barreiras :) boa sorte para o curso!! Beijinho grande*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes crer, passando o fervor do medo, vem uma força brutal...

      Eliminar
  10. Digo esta frase imensas vezes: não nos podemos deixar dominar pelos medos! :)

    ResponderEliminar