domingo, 9 de novembro de 2014

Chapitô, meu amô!

Ainda eu morava no Porto, já ouvia falar no Chapitô. Pela Tv, pelos Magazines de Cultura e sempre que a Teresa Ricou (mentora e directora do Projecto) aparecia por este ou aquele motivo.


Para quem gosta das Expressões, o Chapitô (Escola de Circo, arte essa que curiosamente não sou muito fã) é O sítio a ir. É O lugar para estar.
O Chapitô é uma organização não governamental situada na Costa do Castelo em Lisboa, com uma vista de cortar a respiração, num espaço pluridisciplinar onde se desenvolvem actividades em três áreas distintas em permanente articulação: Apoio Social, Formação e Cultura.


Como associação cultural sem fins lucrativos, ONG e Instituição Particular de Solidariedade Social, com estatuto de Superior Interesse Social e Manifesto Interesse Cultural, tem como matriz a intervenção e integração social através das artes.
O que eu não sabia e fiquei a saber, no ano em que me mudei para cá,2009, o Chapitô foi o vencedor do Prémio Gulbenkian Beneficência 2009, sendo reconhecido o mérito do esforço desenvolvido com vista à reinserção social e capacitação profissional, essencialmente orientada para os jovens.
Um sítio com uma carga emocional enorme, que nos coloca um bichinho que rói rói rói e não sai mais.

Fui lá esta Sexta Feira que passou e fiquei apaixonada. Mal pus o pé lá dentro, senti borboletas na barriga e num suspiro, percebi que o Chapitô entrava para o meu Top 5 dos lugares que aquecem o coração.
Mal entrei lá, dei de caras com a loja deles, onde há de tudo um pouco referente ás artes do espectáculo, artigos de artesanato e algumas brincadeiras com crítica social, como estes bonecos de Voodoo,


Somos depois brindados com uma série de pormenores circenses, românticos e líricos, e até frases mágicas que nos envolvem do início ao fim.


Lá dentro, tudo se torna intimista, a meia luz, tal e qual a vida se torna quando nos viramos mais para nós, quando nos permitimos sentir!


E claro...foi mais uma vez o Teatro que me levou a conhecer este espaço. "A Culpa é do Mordomo" é uma comédia bem portuguesa, com muitos momentos de chorar a rir. Conheço pessoalmente um dos actores e recomendo vivamente a peça, não se irão arrepender!


Obrigada Pedro Luzindro ( o próprio do Mordomo!) pela simpatia pós-espectáculo, por nos receberes tão bem, pelo talento que mostras e por manteres o teatro ao nível que eu gosto de ver: o que faz a gargalhada sair, os olhos ficarem sem piscar e o coração a bater palmas.

Visitem o Chapitô, vejam a peça e sejam felizes :)



9 comentários:

  1. Respostas
    1. Tens e lá ir, é um sítio que fica contigo durante muito tempo!

      Eliminar
  2. Uau, Vânia, um sítio mágico :) Gostei muito!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Alegra-me muito saber que um dos meus destinos nocturnos favoritos do tempo da faculdade, continua com a mesma magia!!! :) Amo de paixão!! :) Mas há anos que não lá vou.... :( Quem sabe não seja um bom destino para ir este Natal!! ;) Este ou o Noobai eram bons destinos para nos voltarmos a encontrar!! ;) ehehe
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos de lá ir as duas, que me dizes?

      Eliminar
    2. Digo-te que vou tentar cordenar a agenda!! ;)

      Eliminar