sábado, 24 de janeiro de 2015

Norte.

No outro dia, uma amiga minha disse-me isto mesmo:

As raparigas do Norte têm belezas perigosas, olhos verdes-impossíveis, daqueles em que os versos, desde o dia em que nascem, se põem a escrever-se sozinhos. Têm o ar de quem pertence a si própria. Andam de mãos nas ancas. Olham de frente. Pensam em tudo e dizem tudo o que pensam. Confiam, mas não dão confiança. Olho para as raparigas do meu país e acho-as bonitas e honradas, graciosas sem estarem para brincadeiras, bonitas sem serem belas, erguidas pelo nariz, seguras pelo queixo, aprumadas, mas sem vaidade. Acho-as verdadeiras. Acredito nelas. Gosto da vergonha delas, da maneira como coram quando se lhes fala e da maneira como podem puxar de um estalo ou de uma panela, quando se lhes falta ao respeito.
São mulheres que possuem; são mulheres que pertencem. As mulheres do Norte deveriam mandar neste país. Têm o ar de que sabem o que estão a fazer.


(Miguel Esteves Cardoso)


e eu gostava tanto de acreditar que me vêem assim...

19 comentários:

  1. Eu vejo isso é muito mais...carago Bânia és linda :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aiiiiiiiiiiiiiiiiii que me pões já corada ;)

      Eliminar
  2. Eu acredito que vêem!
    Olha, eu vejo!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui gerada por alguém com a mesma força nortenha, pai :)

      Eliminar
  3. ok admito que as mulheres "lá de cima" são fortes ( tenho todo o lado materno para provar) mas Bania não posso comentar mais,pois eu sou do centro garago... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tinha que me enganar a escrever a palavra... :/ é o que dá em postar sem ler...
      Norte 1 centro 0 :P

      Eliminar
  4. Eu vejo-nos assim!!
    E quem não nos ver assim que troque de lentes e compre um bom par de óculos porque estão a ver muito mal!!
    Eh! Eh!

    ResponderEliminar
  5. Eu vejo-te:) ...e vejo-me "Têm o ar de quem pertence a si própria. Andam de mãos nas ancas. Olham de frente. Pensam em tudo e dizem tudo o que pensam. Confiam, mas não dão confiança. "...ó se vejo:)

    jinhooooooossssssssssssssssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual te vejo a ti Suri...aliás, quando estava a colocar o texto do MEC aqui, lembrei-me imenso de ti e da tua garra :) Beijinho***

      Eliminar
  6. I would rather have had one breath of her hair, one kiss of her mouth, one touch of her hand, than eternity without it. One.

    É assim, a mulher do Norte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há aqui fãs da "Cidade dos Anjos" :) Se todas as mulheres do Norte tivessem anjos como o Seth de Nicolas Cage por perto, seríamos certamente imortais!!!
      E de uma certa forma, somos :) O espírito nunca morre, certo?

      Eliminar
  7. Adorei o texto! =))

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar